MENU

CNM/CUT repudia ataques racistas a Vini Jr, jogador brasileiro vitima do ódio

"Racismo mata e adoece, não podemos aceitar com naturalidade que isso seja parte de algo que amamos e buscamos participar que é o futebol. Fora Racistas!", diz trecho da nota

Publicado: 23 Maio, 2023 - 17h58 | Última modificação: 24 Maio, 2023 - 11h50

Escrito por: Redação CNM/CUT

notice

A direção Executiva da CNM/CUT vem a público manifestar solidariedade ao jogador de futebol Vini Jr. em relação aos ataques racistas que ele vem sofrendo Espanha, país onde atua profissionalmente.

Vini Jr. é um jovem negro, nascido no Rio de Janeiro de origem humilde e que teve assim, como tantos jovens brasileiros, o sonho de mudar sua vida através do futebol e que devido ao seu talento e profissionalismo, tem sido considerado hoje, como um dos melhores jogadores do esporte no mundo e é uma referência para a juventude negra pelo simbolismo que sua vida e trajetória de superação representam.

Sua tratória e atuação têm o tornado alvo recorrente e preferencial de racistas frustrados e covardes, que não se contentam ao ver a vitória de um jovem negro, que com muita dedicação, tem mudando não apensas sua vida, mas de toda sua familia.

Vini Jr. é um jovem trabalhar futebolista que merece reconhecimento e respeito. 

Reiteramos nosso repúdio a todos os ataques e pedimos para que à FIFA, UEFA, LA LIGA e autoridades brasileiras e espanholas atuem serveramente para que os agressores sejam punidos exemplarmente e que também criem e implementem, mecamismos mais duros contra atitudes racistas e qualquer outra forma de violencia nas competições, buscando dar um basta e banir de vez por toda com o fascismo e racismo, na Espanha e em qualquer outo lugar do mundo.

Racismo mata e adoece, não podemos aceitar com naturalidade que isso seja parte de algo que amamos e buscamos particiar que o futebol. Fora Racistas!

São Paulo-DF, 23 de maio de 2023
Direção Executiva da CNM/CUT