MENU

FEM-CUT/SP e SIMEFRE debatem o setor ferroviário no Brasil

Encontro entre as entidades teve o objetivo de buscar caminhos para incluir o setor na política industrial do país

Publicado: 17 Maio, 2024 - 10h32 | Última modificação: 17 Maio, 2024 - 10h52

Escrito por: FEM/CUT-SP

notice

Dirigentes da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT-SP (FEM-CUT/SP) se reuniram com representantes do Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (SIMEFRE), nesta terça-feira, 14, para debater a produção de trens no Brasil.

O presidente da FEM-CUT/SP, Erick Silva, o vice-presidente, Claudio Batista da Silva Junior (Claudião), e o secretário-geral da entidade, Max Pinho, participaram do encontro.

A reunião entre os dirigentes sindicais e os representantes do setor patronal teve como objetivo debater caminhos para incluir o setor ferroviário, tanto de carga como de pessoas, na política industrial do país.

Massimo Bianchi, vice-presidente do SIMEFRE, fez uma apresentação sobre o setor e apontou os desafios diante das importações chinesas.

O presidente da FEM-CUT/SP, Erick Silva, destacou que o diálogo é fundamental para o fortalecimento da democracia e para a reconstrução da economia brasileira.

“O governo federal vem construindo importantes políticas públicas para proteger os empregos e gerar novos postos de trabalho, sem deixar de ouvir o setor empresarial e também os representantes dos trabalhadores. Esse é processo democrático que acreditamos e, por isso, esse início de conversa sobre os trens é fundamental para encontrarmos um caminho que traga esse tema para o centro do debate”.

Novos encontros para discutir o tema serão marcados, trazendo para a discussão outros representantes do movimento sindical e representantes do governo.