MENU

Metalúrgicos em Campina Grande (PB) encerram campanha salarial com ganho real

Reajuste foi de 3,5% para quem recebe acima do piso salarial; já para quem recebe o piso, o aumento foi de 6,81% (ganho real de 3,55%). Cláusulas sociais foram mantidas

Publicado: 18 Junho, 2024 - 13h36 | Última modificação: 18 Junho, 2024 - 13h57

Escrito por: Redação CNM/CUT*

Reprodução / Facebook
notice
Dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de Campina Grande ao final de uma das mesas de negociação

Os metalúrgicos em Campina Grande (PB) encerraram as negociações da Campanha Salarial deste ano no final de maio. Depois de dois meses de intensas negociações, onde os patrões dificultaram bastante as conversas na mesa de negociações com o Sindicato local, os companheiros e companheiras conquistaram um reajuste de 3,5% para quem recebe acima do piso salarial. Já para quem recebe o piso, o aumento foi de 6,81% (ganho real de 3,55%). A inflação do período usada nas negociações foi de 3,26%. As cláusulas sociais foram mantidas na Convenção Coletiva de Trabalho.

Segundo Marli Melo do Nascimento, dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de Campina Grande, a pauta foi entregue aos patrões em março, dois meses antes da data-base da categoria (maio), para haver mais tempo de negociações.

“Temos que destacar a importância da presença dos trabalhadores e trabalhadoras nas assembleias para aprovação das propostas. Todos precisam estar ao lado do Sindicato nestes momentos para somar esforços e fortalecer as conquistas. Só com pressão dos trabalhadores é que o patrão vai negociar em igualdade de condições”, afirmou Marli.

A sindicalista afirma que ainda existem dificuldades estruturais para negociar melhores acordos na região, como o piso salarial baixo em relação ao restante do país, e por isso é necessário manter a mobilização constante para diminuir essas desigualdades. 

“Para nós, esse tipo de desigualdade é uma forma de exploração do capital, que pode usar mão de obra mais barata em comparação a outros lugares. A nossa luta para ter uma Convenção Coletiva de Trabalho com conquistas que estejam além da legislação e que tragam mais direitos aos trabalhadores é constante, e com a força da companheirada no local de trabalho, vamos continuar em busca de melhores condições de trabalho”, finalizou a dirigente.

*Com informações do Sindicato dos Metalúrgicos de Campina Grande (PB)