MENU

Metalúrgicos na Mercedes em São Bernardo (SP) prestam solidariedade a americanos

Trabalhadores na montadora no Alabama lutam para garantir o direito à filiação sindical, mas enfrentam forte interferência da direção da empresa

Publicado: 17 Maio, 2024 - 10h17 | Última modificação: 17 Maio, 2024 - 10h52

Escrito por: FEM/CUT-SP

notice

Em assembleia realizada nesta quinta-feira, 16, os metalúrgicos na Mercedes-Benz de São Bernardo do Campo (SP) aprovaram solidariedade aos trabalhadores da empresa no Alabama, Estados Unidos, que lutam pela filiação ao sindicato da categoria em solo estadunidense.

No sistema dos Estados Unidos, os trabalhadores precisam votar para decidir se irão se filiar ou não ao sindicato e ter 50% + 1 dos votos favoráveis. Dessa maneira, todos se tornam sócios da entidade sindical. Caso não tenham a aprovação da maioria, nenhum trabalhador poderá se filiar ao sindicato.  

No entanto, a direção da Mercedes-Benz tem interferido em uma decisão que é exclusivamente dos trabalhadores, induzindo para que não aceitem o direito de ser sócio do sindicato. Uma das artimanhas da empresa é enviar carta para desencorajar os metalúrgicos.

O secretário-geral da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT-SP (FEM-CUT/SP) e membro do CSE (Comitê Sindical de Empresa) da Mercedes de São Bernardo do Campo, Max Pinho, explica que há um movimento global dos empresários com ações antissindicais.

“Se hoje a Mercedes tá fazendo isso lá nos Estados Unidos, amanhã pode querer fazer aqui também. Por isso, não podemos aceitar esse tipo de atitude em nenhum lugar do mundo, precisamos nos manifestar e lutar para acabar com qualquer tipo de repressão contra a organização dos trabalhadores e contra o movimento sindical”, enfatiza ele.

Max completa que, no Brasil, os trabalhadores estadunidenses têm grande apoio. “Com isso, nós, trabalhadores na Mercedes-Benz de SBC, apoiamos a luta dos trabalhadores no Alabama e que a decisão seja soberana e exclusiva dos trabalhadores, sem interferência alguma da direção da empresa”.