MENU

Paralisação cobra negociação de PLR na Tenaris Confab em Pindamonhangaba

Sindicato aponta mais problemas na fábrica, como os casos de erros de salários em função da nova estrutura de cargos e salários que foi implantada, entre outros

Publicado: 15 Agosto, 2023 - 09h36 | Última modificação: 15 Agosto, 2023 - 10h01

Escrito por: Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba, Moreira César e Roseira

notice

Os trabalhadores da fábrica Tenaris Confab, em Pindamonhangaba (SP), fizeram uma paralisação de uma hora nesta terça-feira, dia 15, em protesto à falta de negociação da PLR (Participação nos Lucros e Resultados). O ato teve adesão total dos trabalhadores.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba, Moreira César e Roseira, desde janeiro a fábrica deveria estar realizando as reuniões mensais com a Comissão de PLR, com apresentação dos números de produção mês a mês. Um protesto já ocorreu em abril, mas até agora nenhuma dessas reuniões ocorreu.

De acordo com o presidente André Oliveira, a fábrica tem um histórico ruim de negociação da PLR.

“É sempre de última hora, a toque de caixa. O prazo limite de pagamento é outubro. O período fiscal do primeiro semestre já acabou e não teve nem uma reunião ainda. Pelo contrário, a empresa tem feito cafezinhos, com grupos pequenos de operadores, para convencer de que a empresa está ruim, está no prejuízo, sendo que já tem um ano que a produção está alta”, disse.

O Sindicato aponta outros problemas na fábrica, como os casos de erros de salários em função da nova estrutura de cargos e salários que foi implantada e a falta de pagamento de horas extras no setor de Conectores.

Outra questão é uma inspeção técnica feita pela empresa no dia 1º de agosto para medir ruído no principal setor, que é a Fábrica 4. Segundo o sindicato, essa inspeção foi feita com os maquinários desligados, o que compromete a saúde e os pagamentos de adicional de insalubridade.

O ato também integra as mobilizações pela Campanha Salarial.

A Tenaris Confab tem hoje 1.400 trabalhadores e atua na fabricação de tubos para o setor do petróleo.